Nosso modelo Pedagógico (SIGNA) e de Evangelização (UNITAS) têm seu fundamento no Projeto Educativo, irradiam-se e se complementam entre si, por isso fazem parte de um todo inseparável. Os três, em uníssono, buscam incidir na formação integral e integradora de cada pessoa.

SIGNA, UNITAS e nosso Projeto Educativo levam em conta todas as dimensões da pessoa – física, socioemocional, cognitiva e espiritual – para que, a partir da consideração de “ser pessoa”, ou seja, um ser humano ao qual é consubstancial sua dignidade, seja respeitado e valorizado.

Ser Companhia de Maria implica a vocação de educar para a vida e para a transcendência. Para isso, nossos modelos pedagógico e de evangelização nos dão o marco de referência que devemos levar em conta para que, no processo de ensino e aprendizagem, a partir de nosso papel de educadores/as e, em primeiro lugar, a partir de nosso “ser pessoa”, possamos acompanhar cada criança e cada jovem, que cresce em nossas salas de aula, na sua construção e no desenvolvimento da melhor versão de si mesmo. Assim, ele/ela, em seu ser singular, poderá ir dando forma a seu projeto de vida e chegar a ser um/a cidadão/ã deste mundo global, de maneira que possa viver e conviver, vincular-se e colaborar com outros/as, em prol da construção de um mundo melhor, mais humano, cuidando de toda a criação.

SIGNA tem componentes que o provêm de uma riqueza incomparável. Tem como fundamento nossas raízes e o que somos como Companhia de Maria; nosso Projeto Educativo e a Educação Humanista Cristã. Ao mesmo tempo, a partir da teoria baseada na investigação educativa, adiciona componentes da educação do século XXI: dinâmicas, métodos e meios, como as metodologias ativas, ferramentas digitais, estratégias de pensamento, o desenvolvimento de competências e, como eixo central, a Educação Personalizada em uma aposta corajosa pela personalização da aprendizagem. É importante destacar que nosso modelo pedagógico, que reúne novidade e tradição, é uma clara resposta às mudanças que este mundo multicultural, global e complexo exige de nós.

Quando falamos de Educação personalizada referimo-nos a que é preciso que nos situemos, não só a partir do papel, quer seja docente ou estudante, mas, em primeiro lugar, a partir do ser pessoa, que estabelece um vínculo com outra pessoa. A educação personalizada enfatiza o vínculo e o conhecimento da pessoa e, quando dizemos que o estudante é o centro da aprendizagem, referimo-nos a que é preciso possibilitar que cada estudante, como ser humano que é, vá se transformando e se construindo em todas as suas dimensões (física, socioemocional, cognitiva e espiritual), em sua relação com outros (docentes, não docentes, colegas, família, amigos), para chegar a ser a melhor versão possível de si mesmo, para encontrar em seu interior seu sentido de transcendência e possibilitar que encontre aquilo para o qual Deus o chama. Trata-se de olhar o estudante como o ser humano que é: um ser único e irrepetível, original em sua singularidade, com identidade própria, capaz de exercer sua liberdade e de tornar-se progressivamente responsável por seu próprio crescimento e progresso. Para isso, e entendendo que é todo um ambiente que educa, nosso estilo educador deve ser integrador e aberto, reflexivo e crítico, singularizado e de convívio, operante e criativo, exigente e alegre; ao mesmo tempo, deve-se conseguir flexibilidade no planejamento, assim como no currículo e no ambiente de aprendizagem, para que, ao conhecer cada estudante, possamos dar a cada um aquilo de que necessita.

Categories:

Tags:

No responses yet

Deixe um comentário